sexta-feira, 28 de abril de 2017

Viver com Emoções - Distinguir prazer de Felicidade 1


O ser humano, em suas ações, pensamentos e sentimentos, busca a felicidade. Aprende, nas várias experiências em que busca o prazer, a encontrar a felicidade, mas sem uma noção precisa do que conquistou. Passo a passo, através do corpo e da mente, assimila as leis de Deus para alcançar sua plenitude espiritual. Busca, psiquificando tudo que interpreta oriundo de suas sensações, passar do prazer corporal às experiências enriquecedoras do Espírito. Às sensações do corpo, ocupa-se em acrescentar as emoções da alma, pois estas permitem saltos de qualidade na evolução individual. Sem desprezar os prazeres do corpo, dando-lhe a intensidade adequada aos seus propósitos, percebendo que sua felicidade depende mais da qualidade e do valor do que sente, investe no que lhe proporciona a perenidade de sua paz interior. O bom da vida não dispensa o prazer, mas o situa como uma escolha ao que promove o desenvolvimento da personalidade e a realização pessoal.


Extraído do livro O Bom da Vida.

quinta-feira, 27 de abril de 2017

Viver com Emoções - Educar sem reprimir-se e nem se exceder 2

O bom da vida requer a liberação consciente das emoções que irrompem na Consciência, sem que se considere um mal ou um atraso na personalidade. Emoções são vetores carregados de energia a serviço da Vida, para que o Espírito possa desfrutá-la. Por outro lado, liberar de forma excessiva as emoções sem a devida educação, ou pelo menos sem que se desenvolva o equilíbrio, levará o indivíduo ao descontrole e a dificuldades em ser aceito socialmente. Como toda falta é prejudicial, todo excesso também o é.



Extraído do livro O Bom da Vida.

quarta-feira, 26 de abril de 2017

Viver com Emoções - Educar sem Reprimir-se nem se Exceder 1


Quando não se consegue liberar adequadamente as emoções, reprimindo-as, provoca-se o acúmulo de tensões que exigem compulsoriamente expressão. Quando o desejo emocional surge e não é naturalmente vivido, promove, tempos depois, o surgimento de angústia, de frustração e de vazios existenciais. Quem muito reprime as emoções acaba por liberá-las explosivamente. Esse é o motivo por que pessoas que se mostram bem calmas, de vez em quando explodem com mínimas contrariedades. É necessário aprender a liberar adequadamente as emoções, não permitindo seu acúmulo nem esquecimento de que elas jazem cumulativamente no Inconsciente.

terça-feira, 25 de abril de 2017

Viver com Emoções - Valorizar e Legitimar as Emoções 2

A valorização de uma emoção deve implicar no aproveitamento da oportunidade para a integração da resultante da experiência no repertório emocional pessoal. Todo momento é oportunidade de crescimento emocional e de autopercepção, visando o aperfeiçoamento espiritual da pessoa. Desfrutar o bom da vida também requer a total capacidade de experimentar a empatia nas relações interpessoais. Deve-se evitar fugir do contato com uma emoção no momento em que ela é percebida. Estar em contato com ela significa que a própria alma está se expressando, cuja percepção favorecerá o autoconhecimento e a autotransformação.


Extraído do livro O Bom da Vida.

segunda-feira, 24 de abril de 2017

Viver com Emoções - Valorizar e legitimar as Emoções 1


Sempre que houver a expressão, consciente ou não, de uma emoção, ela deve ser nominada, isto é, deve-se buscar saber qual a sua natureza, bem como qual o motivo que a fez vir à tona. Nenhuma emoção deve ser desprezada nem desvalorizada, mas compreendida e assimilada sua função para o equilíbrio geral da personalidade. Quando se trata da percepção de emoções alheias, elas devem ser respeitadas e tratadas com empatia para que se promovam ótimas conexões afetivas com as pessoas.

                                                    Extraído do livro O Bom da Vida.

domingo, 23 de abril de 2017

Viver com Emoções - Estimular a Expressão das Emoções

As experiências da vida levam ao eliciamento de emoções e constituem fatores catalisadores de emissão de vibrações que geram estados de consciência específicos. Quando não estimuladas não promovem aprendizado, reduzindo significativamente o tônus vital, sacrificando e atrasando a personalidade. Uma vida morna, sem o estímulo às expressões das emoções que jazem no Inconsciente à espera de contato pela Consciência, torna-se vazia e pequena, reduzindo a complexidade e a aquisição de habilidades pelo Espírito. Tais estímulos devem ser conscientemente provocados à medida que o Espírito se desenvolve e amadurece para as experiências da vida. Devem ocorrer na medida adequada ao nível evolutivo do Espírito, com crescente aumento de complexidade, promovendo a ampliação de seus horizontes. A aquisição do bom da vida implica também na estimulação de experiências emocionalmente ricas e no permanente fluxo de ideias superiores que se abriga na Consciência.



Extraído do livro O Bom da Vida.

sábado, 22 de abril de 2017

Viver com Emoções - Permitir a liberação das emoções

Resultado de imagem para percepção do bom da VidaToda emoção que nasce no mundo interior inconsciente, recebe contribuição dos estímulos externos, como também da consciência, deve e precisa ser dirigida para algum objetivo. É uma expressão do Espírito, mesclada com a resultante de suas próprias experiências pregressas e atuais. Não liberá-las significa reprimir os desejos que nascem da alma e que requerem a devida atenção, para a evolução espiritual. A transformação que levará o ser humano à felicidade passa pela liberação educada de suas emoções, transformando-as em ações que efetivamente promovam seu bem-estar e contribuam para o bem-estar coletivo. O não acúmulo de tensões emocionais favorece a percepção do bom da vida, libertando a Consciência para a construção de uma personalidade ótima.


                                                                       Extraído do livro O Bom da Vida.

sexta-feira, 21 de abril de 2017

Viver com Emoções 7

Resultado de imagem para percepção do bom da VidaÀs vezes, as emoções viscerais (medo, surpresa, raiva, euforia etc.) surgem sem que o eu da consciência tome parte, provocando tensões corporais, enrijecendo a postura de forma permanente. O corpo, como parte viva da consciência, recebe as consequências da manipulação das emoções, razão pela qual o Espírito deve educar seu mundo emocional, desenrolando-se dos complexos inconscientes que desequilibram suas atitudes. A educação das emoções favorece uma vida saudável, uma maior e melhor percepção do bom da vida, além de proporcionar leveza na personalidade. Para tanto, é preciso seguir alguns princípios básicos que podem ser úteis.
Extraído do livro O Bom da Vida.

quinta-feira, 20 de abril de 2017

Viver com Emoções 6

A emoção não liberada, consciente e adequadamente, provoca a paralisia do fluxo da Vida, o que acarreta a necessidade imperativa de expressão. É por esse motivo que ocorrem os atos falhos, provocando certos esquecimentos temporários, que acontecem as falhas de memória, que surgem as irrupções abruptas e impulsivas, que irrompem os descontroles emocionais. Muitas vezes, tais expressões se dão de forma inconsciente, como uma mania, uma doença ou um padrão de personalidade não devidamente assimilado. 

Extraído do livro O Bom da Vida.

quarta-feira, 19 de abril de 2017

Viver com Emoções 5

A vida pede a expressão do que se sente, por emoções ou por sentimentos. O que se sente é o que sai da essência da alma a serviço do aprimoramento do Espírito. A vida é um fluxo contínuo de expressões, desde o sentir, passando pelo pensar, até o experienciar, em que o Espírito manifesta sua íntima natureza, visando o desenvolvimento de habilidades. No meio do caminho existem as conexões psíquicas conscientes e inconscientes que são estabelecidas para que a Vida se realize.

                                                                  
                                                                          Extraído do livro O Bom da Vida.

terça-feira, 18 de abril de 2017

Viver com Emoções 4

É preciso aprender a expressar emoções para que se eliminem tensões, direcionando a vontade, de forma consciente, a serviço dos superiores propósitos da própria vida. A todo momento o ser humano é instado a reagir consciente e inconscientemente aos estímulos externos que lhe provocam atitudes. Tais reações alimentam novas emoções que nem sempre são expressas e, quando o são, ocorrem de forma desordenada, promovendo, muitas vezes, culpas e conflitos.


                                                                 Extraído do livro O Bom da Vida. 

segunda-feira, 17 de abril de 2017

Viver com Emoções 3

A vida humana é preenchida de experiências emocionais que, muitas vezes, são reprimidas por força da intensidade com que ocorrem e do receio de provocarem desequilíbrio ao eixo da consciência. O viver obriga que o ser humano utilize seu natural reservatório de energia emocional disponível em seu psiquismo. Tudo quanto o ser humano realize, até mesmo seu mais ínfimo pensamento, perpassa pela manipulação inconsciente de seu repertório emocional. Viver é emocionar-se.


                                                                            Extraído do livro O Bom da Vida.